terça-feira, 10 de abril de 2018

Meus Mosaicos

Pode parecer que eu tenha andado meio distante do blog, sem postagens novas, mas eu tenho feito algumas atualizações nas postagens, é que chega um ponto quer parece que o assunto acaba, mas não, a chácara está sempre viva e agora estou dedicado a uma nova arte, os mosaicos.
Eu me dediquei bastante até dominar a técnica, quer dizer, eu acho que dominei a técnica, pelo menos pra mim, o resultado é bem satisfatório.
Quem quiser acompanhar pelo Facebook é só seguir este LINK.
Seguem alguns dos meus trabalhos na ordem cronológica.









































.

Minhas Orquídeas

Adoro orquídeas, principalmente as Cattleyas, e finalmente elas floresceram, pelo menos uma delas. há pelo menos 2 anos eu plantei neste vaso, elas demoram para consolidar, mas vale a pena esperar.


Tem também a Pingo de Ouro que resgatei la na mãe.


Agora eu sou Catleyero, fiz dois arranjos, vamos ver como se desenvolvem



segunda-feira, 9 de abril de 2018

Abacate (Persea americana)

Não pude deixar de ficar impressionado com o tamanho deste fruto.


Detalhe, a garrafa parece ser de LongNeck mas é de 600 ml, nunca tinha visto um Abacate deste tamanho.
Vai ter muita guacamole sim!!!

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Choca-Barrada (Thamnophilus doliatus intermedius)

Também conhecida como maria-cocá e gata-véia (interior paulista).
Ultimamente está "empesteado" destas aves aqui, elas fazem um barulho de corvo e também um canto cadenciado.
Eles comem muitos insetos.
O macho é o carijó.

Foto da Internet.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Moedor de Café

As vezes encontro coisas interessantes jogadas num canto, me comprometo mentalmente a dar um destino mais nobre, então deixo "guardado" em outro canto.
Ai um dia vem a inspiração.


Este moedor de café deve ter pelo menos uns 60 anos e tinha uma pintura azul bem desgastada, eu desmontei todas as partes dele para a limpeza, os quatro parafusos que fixam o corpo estavam muito enferrujados e tive que usar a furadeira pra tirar, o funil tinha um rebite de ferro segurando ao corpo que tirei com a lixadeira.
Para limpar, usei a escova de aço do moto esmeril e por ser feito de ferro fundido, o moedor ficou com este aspecto brilhante, com cara de velho mas bem conservado.
As partes onde a escova de aço não alcançava eu usei uma lixa 60 para limpar.
Na montagem usei rebites no lugar de parafusos (quando achar os parafusos certos eu troco), e a madeira da manivela usei um cabo de vassoura para substituir.
E no final foi só para fusar em uma das placas com tacos que fiz anteriormente.


sexta-feira, 15 de abril de 2016

O "Causo" da Lagarta Pokemon

Sábado passado estava eu em um supermercado da cidade quando notei um certo tumulto na gondola das flores, muita gente em volta de um bonsai e ao me aproximar me deparei com isso:


Tinha gente preocupada, pensando que seria venenosa ou perigosa, cogitaram até matá-la, então a resgatei e levei para casa.
E o que fazer com ela?
Fui pesquisar e não descobri muita coisa, apenas que há algumas lagartas que imitam (mimetismo) cobras para enganar possíveis predadores, mas especificamente sobre os hábitos desta não descobri nada, apenas que pode ter vindo de Holambra, que é de onde veio o bonsai de Serissa que a hospedava, mas não consegui determinar a espécie.
Então resolvi criá-la para ver em que evolui pois uma mariposa adulta é mais fácil identificar.
Pesquisei sobre o assunto e descobri que há pessoas que compram ovos pela internet para acompanhar o processo todo e soltar a mariposa/borboleta resultante, então seguindo as dicas, preparei um pote bem limpo com a tampa bem arejada e coloquei um chumaço de algodão úmido para manter o ambiente e alguns gravetos para ela passear.
E o que ela come?
Seguindo as dicas que encontrei ofereci várias folhas para ela, tudo que já tinha visto ser atacado por lagartas e ela não comeu nada, depois de quatro dias sem comer ela começou a ter convulsões de fome (pelo menos acho que foi isso), corri ao mercado e comprei o bonsai de Serissa em que ela foi encontrada, comeu o bonsai todo em dois dias...
Vou a viveiros procurar mudas de Serissa para alimentar a danada, se for só no bonsai vou a falência.
Vamos ver até onde vai isso.
05/05/2016 - Morreu...


domingo, 11 de outubro de 2015

Seriema (Cariama cristata)

Ou siriema, e apenas para constar a visita também, essa já faz alguns dias e me impressionou pois nunca tinha visto aqui na região, e olha que a bicha é grande, devia ter meio metro.
Segue a foto da internet.


E a expressão "pernas de siriema" alguém já ouviu?

Saracura do Mato (Aramides saracura)

Apenas para constar, fomos visitados por um casal de Saracuras, na verdade eu os avistei no vizinho, eu sempre ouço o canto ao longe mas nunca vi assim tão próximo de casa, talvez por causa dos cachorros.
Segue uma foto da internet.


Quem já ouviu a expressão "pernas de saracura".

sábado, 10 de outubro de 2015

Abelha Jatai (Tetragonisca angustula)

Para as frutas tão importante quanto plantar, adubar e regar é a polinização, e eu não vejo mais as abelhas europeias (aquelas ignorantes), mas Jatai aqui na chácara tem até bastante, há varias colmeias nas paredes, e eu sempre tive vontade de criar em caixas para extrair mel (este projeto tem pelo menos uns 30 anos).
Eu fiz um teste com uma dica de transferência em garrafas PET (que vi Aqui), e fiquei surpreso ao constatar que deu certo. Em três semanas as abelhinhas já estavam povoando a garrafa.




Vou formar tantas colmeias quanto for possível, pois quanto mais abelhinhas melhor.

09/09/2016 - Depois de quase um ano tomei coragem e transferi as abelhas da garrafa PET, comprei na Casa do Mel uma caixa inteligente das boas por R$ 97,00, esta vai ser a minha principal, as outras vou comprar mais em conta.
Seguindo todas as dicas, durante a noite cortei a garrafa PET e transferi os ninhos e potes de mel, a garrafa PET eu refiz com fita e embalei novamente, no outro dia de manha as abelhinhas já estavam formando o duto de cera na saída tanto na caixa quanto na PET.
Agora com esta mesma garrafa PET eu posso transferir pelo menos uma colmeia por mês.


06/11/2016 - Hoje transferi da garrafa PET para a caixa  azul.

15/11/2016 -  Não deu certo.

15/10/2017 -  Comecei a fazer minhas próprias caixas. fiz esta para Jatai e uma bem grande para as Iraí.
Obs.: madeira de pinus recém colhida mofa.


Fiz 4 iscas com Garrafa PET, vamos aguardar o resultado.

24/10/2017 - Pesquisando na internet, vi uma técnica que "obriga" as abelhas a passar pela caixa, parece que dá certo.
Fiz uma passagem com um cano de PVC de 40 mm entre a saída original da colmeia e uma entrada extra na caixa, e vedei com uma massa de farinha.
Obs: Já desenvolvi outra técnica sem a massa de farinha.


E assim estamos com uma semana de trabalho.


24/01/2018 - Eu tirei a caixa das Irai da parede, ainda estava cedo mas as abelhas estão povoando a caixa.
Também fiz a divisão da primeira caixa de Jatai, parece que esta dando certo.
Como é uma caixa já bem consolidada eu retirei o mel de uma das divisões (ela tem duas), rendeu quase 400 ml de um mel formidável.

13/04/2018 - Como eu disse estava cedo e as Irais abandonaram a caixa, de  volta pra parede, só tiro agora ano que vem. Aquela argila que vende em lojas de vasos é muito boa para tampar as frestas da caixa.
As Jatais estão de vento em popa.









segunda-feira, 18 de maio de 2015

Composteira / Minhocário

Resolvi testar a compostagem com minhocas vermelhas californianas, pelo que pesquisei o custo de um minhocário pronto nem é tão alto, eu vi um kit pronto aqui com caixas + terra + húmus + 200 minhocas por R$ 220,00. eu paguei R$ 110,00 somente nas caixas e com mais terra preta e húmus e 100 minhocas acabou saindo por mais R$ 30,00, ou seja, o meu custo foi de R$ 140,00.

Vamos lá:

Não esqueça de lavar as caixas com detergente e enxaguar bem, parece que elas não estão se dando bem com o desmoldante.

Comprei 3 caixas pretas de 26 litros, uma tampa e uma torneira.


Fiz diversos furos de 5 mm em duas caixas.
Mas por quê 5 mm? Porque as minhocas californianas atingem até 5 mm de diâmetro e achei que seria uma boa medida.


Nos manuais indicam fazer furos nas tampas para arejar, mas como vou deixar no ambiente externo, coloquei ripas para levantar um pouco a tampa, pois com furos poderia haver alagamentos em dias de chuva.


Coloquei a torneira na terceira caixa para recolher o chorume, 5 dedos de terra com húmus em uma delas e ficou assim.


Coloquei as caixas em um local fresco e protegido do sol, e coloquei aproximadamente 100 minhocas vermelhas californianas, agora é esperar alguns dias para as minhocas se adaptarem e começar a lançar o comida.
Lá onde comprei as minhocas me disseram para não colocar alimentos que fermentem, como pão e arroz.

19/05/15 - Puts, 10 horas de uso e já apareceu a primeira praga, formigas, milhares delas, vou fazer uma barreira de gergelim, parece que as formigas detestam. Também vou pintar o tijolos com cal e fazer barreiras com carvão moído nas laterais internas da composteira e por fim, jogar borra de café seco sobre o composto, acho que assim dá certo.
22/06/15 - Depois que pintei os tijolos com cal as formigas desistiram.
24/06/15 - Mentira, não desistiram com a cal, tive que apelar para o k-othrine, apliquei um pouco nos tijolos.
23/09/15 - Eu estava preocupado que as minhocas não estariam reproduzindo mas semana passada eu notei que apareceram "filhotes".
Levei um grande susto segunda feira, eu coloquei uma quantidade grande e muito compacta de alimento que esquentou o minhocário, as  minhocas estavam saindo da caixa fugindo do calor e morreram varias, eu as acomodei na caixa do meio até a de cima esfriar, tem que tomar cuidado com a fermentação.
27/09/15 - Eu remanejei as caixas e recomecei do zero, tirei todo o húmus que ainda tinha material orgânico para digerir e coloquei na composteira comum. Eu notei que a comida picada e enterrada esquenta muito por causa da oxigenação, já a comida batida no liquidificador não esquenta.
Agora estou fazendo uma papinha de vegetais (batendo no liquidificador) e jogando sobre a terra e cobrindo com palha, sem cavar um buraco como fazia antes.
08/10/15 - Tive que fazer uma alteração na tampa para levantar e melhorar a ventilação, nestes dias de muito calor as minhocas saem da terra e tentam escapar.
23/11/15 - Parece que está tudo sobre controle agora, a caixa está bem ventilada, a comida estou colocando triturada, as minhocas se alimentam bem e voltaram a aparecer filhotes.
25/11/15 - CUIDADO!!! Deu Aedes aegypti na caixa do chorume. Com as chuvas constantes deste mês aumentou bastante o volume de líquido nas caixas e em uma destas verificações, eu notei que havia vida na água, recolhi o liquido em um pote de vidro grande com tampa e reservei, lavei a caixa, coloquei uma tela e faço verificações diárias nela a procura de larvas, comprei também um larvicida específico para o Aedes. Estou acompanhando.
15/12/15 - "Putsgrila!!", no pote com as larvas que ficou reservado eclodiram mais de 100 mosquitos, e notei também que eles continuam se multiplicando, parece que por não ter sangue, elas se alimentam dos que morrem e continuam o ciclo.
21/11/2016 - Por achar que não estava rendendo, 6 meses atrás eu bolei um comedouro para as minhocas, deu super certo.


Foto 1: o minhocário.
Foto 2: o comedouro feito de um pedaço de cano de PVC de 100 mm cortado um pouco mais baixo que a altura da caixa, fiz alguns "rasgos" com a serra mármore até mais ou menos 1/4 da altura. Fiz uma tampa no fundo mas acho que não precisa.
Foto 3: coloquei o comedouro no fundo da caixa e aterrei com o próprio húmus que já tinha até cobrir os "rasgos", depois é só manter o comedouro cheio, eu bato no liquidificador e faço uma "papinha" para as minhocas.
Foto 4: coloquei uma base de vaso pequena como tampa da comedouro.

As minhocas se alimentam no comedouro e depois saem pela caixa fazendo húmus, depois é só retirar por cima.
De vez em quando deve-se tirar os comedouros e limpar os restos que ficam no fundo que as minhocas não comem.